A PROMOÇÃO DA SAÚDE DURANTE O PRÉ-NATAL: VISÃO DA PUÉRPERA ACERCA DA VACINAÇÃO CONTRA A HEPATITE B NO RECÉM NASCIDO

Main Article Content

Antonio Silva Ribeiro
Mariane Santana Moraes
Rosangela Silva Ribeiro
Marcelo Wanderley Frade
Marcelle Nolasco Rodrigues

Resumo

Descritores: Enfermagem, Hepatite B, Recém-Nascido

 

INTRODUÇÃO

A Hepatite B é uma doença infecciosa grave, transmissível, cuja forma crônica é responsável pela cirrose e carcinoma hepatocelular. A prevalência da Hepatite B em gestantes varia de acordo com as diversas regiões do país. A exposição perinatal pode ocorrer durante o parto, pela exposição do recém-nascido a sangue ou líquido amniótico, durante a passagem no canal do parto, mas raramente pela amamentação ou por via transplacentária. Dessa forma o Ministério da Saúde faz uma nova definição nas indicações para a realização da vacinação contra a Hepatite B incluindo a gestante ora não contemplada nas antigas indicações.

OBJETIVOS

Os objetivos traçados para a realização desta pesquisa emergem da necessidade do serviço de imunização do município de Itaguaí: Avaliar o nível de conhecimento acerca da importância da imunização contra a Hepatite B realizada no recém-nascido durante o pós-parto imediato; Traçar o perfil sócio-demográfico das gestantes que utilizam o serviço de obstetrícia do Hospital Municipal São Francisco Xavier e Avaliar o serviço de promoção em saúde realizado durante o pré-natal no que refere-se a aplicação dos imunobiológicos que serão administrados no recém-nascido.

METODOLOGIA

Trata-se de um estudo seccional com análise exploratória de dados. Para a coleta de dados foi utilizado um roteiro de entrevista semi-estruturada, com perguntas abertas e fechadas aplicado exclusivamente para as mulheres no pós-parto no ato da vacinação do recém nascido. As puérperas foram selecionadas aleatoriamente, trata-se este de um estudo transversal de uma amostra de 170 usuárias. Busca-se configurar o perfil epidemiológico das puérperas que utilizaram a maternidade Municipal de Itaguaí.

RESULTADOS

Em decorrência dessa magnitude foi realizado um diagnóstico situacional das puéperas do município de Itaguaí em relação às informações passadas para a gestante a cerca da vacinação contra a Hepatite B. Com a realização das entrevistas foi possível traçar o perfil sócio-demográfico e identificar o nível de conhecimento das gestantes sobre a importância da Vacinação contra a Hepatite B no recém nascido. Os principais resultados revelam que 23,5% das puérperas não menores de 18 anos e 64,7 % encontra-se na faixa etária de 19-29 anos. Destaca-se que 58,8% declaram-se solteiras e 41% possui mais de um filho; 58,8% das puérperas não completaram o ensino fundamental; 29,4 % desconhece a vacina realizada no neonato. Em relação ao pré-natal, a média de consulta foi de 5 atendimentos ao longo da gestação e 76 % revela que é importante ter seu filho vacinado devido a 71% afirmar que a vacina protege a saúde e evita o adoecimento, torna a criança imune e proporciona qualidade no crescimento e desenvolvimento. Avaliando o status vacinal da gestante percebemos que a média de doses feitas de antitetânica antes do parto foi de 1,8 doses por gestante.

CONCLUSÃO

Conclui-se então que o perfil epidemiológico destas puérperas reflete a realidade de mães jovens, que não terminaram seus estudos. Dessa forma, os números sugerem que estas mulheres desconhecem o motivo da importância da Vacina Contra a Hepatite B. Assim, faz-se necessário a implementação de ações que favoreçam o esclarecimento da gestante sobre a importância das vacinas, estimulando assim um compromisso amplo entre mãe e o pré-natal.

REFERENCIAS

Assistência integral à Gestante de Baixo Risco e Puérpera: protocolo/.Prefeitura do Município. Autarquia Municipal de

Saúde-- 1. ed.-- Londrina, PR: [s.n], 2006

BRASIL. Ministério da Saúde. Parto, aborto e puerpério: assistência humanizada à mulher/Ministério da Saúde, Secretaria de Políticas de Saúde, Área Técnica da Mulher. – Brasília: Ministério da Saúde, 2001.

BRASIL. Ministério da Saúde. Manual de Procedimentos para Vacinação/Ministério da Saúde, Fundação Nacional de Saúde – Brasília, 2001

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Ribeiro AS, Moraes MS, Ribeiro RS, Frade MW, Rodrigues MN. A PROMOÇÃO DA SAÚDE DURANTE O PRÉ-NATAL: VISÃO DA PUÉRPERA ACERCA DA VACINAÇÃO CONTRA A HEPATITE B NO RECÉM NASCIDO. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 27º de dezembro de 2010 [citado 4º de julho de 2022];. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/1172
Seção
Systematic Review of Literature
Biografia do Autor

Antonio Silva Ribeiro, EEAN

Aluno do curso de mestrado em Saúde Coletiva pela Escola de Enfermagem Anna Nery, especialista em Saúde Pública / ENSP Fiocruz, Especialista em Pneumologia Sanitária / ENSP Fiocruz, Espceilista em Educação / ENSP Fiocruz, Coordenador do Programa Municipal de Imunização do Município de Itaguaí / RJ

Mariane Santana Moraes, EEAN

Aluna do curso de mestrado em Saúde Coletiva pela Escola de Enfermagem Anna Nery

Rosangela Silva Ribeiro, UNISUAM

Aluna de graduação em Enfermagem

Marcelo Wanderley Frade, FTESM

Especialista em Enfermagem do Trabalho

Marcelle Nolasco Rodrigues, UNIRIO

Plum Analytics