Renal transplantation: intensive therapeutic nurse in the immediate post-operative / Transplante renal: enfermeiro da terapia intensiva no pós-operatório imediato

Main Article Content

Tatiana Gaffuri da Silva
http://orcid.org/0000-0001-6854-0319
Iasmim Cristina Zílio
http://orcid.org/0000-0003-3727-7575
Kelly Aparecida Zanella
http://orcid.org/0000-0003-0664-4301
Cristiane Marolli
http://orcid.org/0000-0001-7715-9691
Silvia Silva de Souza
http://orcid.org/0000-0002-6111-5632

Resumo

Objetivo: Avaliar e refletir sobre o conhecimento do enfermeiro no cuidado de enfermagem ao paciente no período pós-operatório imediato de transplante renal. Métodos: Estudo qualitativo descritivo exploratório, utilizou-se a entrevista semiestruturada como forma de para coleta dos dados com enfermeiros atuantes da unidade de terapia intensiva do local pesquisado. Resultados: Evidenciou-se respaldo teórico e prático por parte dos enfermeiros sobre o contexto do transplante renal e a utilização do check-list como ferramenta de trabalho. Destacou-se a realização de capacitações na instituição hospitalar. A família foi identificada como relevante na recuperação do paciente e a necessidade de abordagem mais ampla sobre a temática na graduação. Conclusão: Os enfermeiros identificam conhecimentos e habilidades essenciais para o cuidado do paciente transplantado, assim como a instituição hospitalar, uma vez que oferece oportunidade de aprimoramento técnico-científico aos profissionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Silva TG da, Zílio IC, Zanella KA, Marolli C, Souza SS de. Renal transplantation: intensive therapeutic nurse in the immediate post-operative / Transplante renal: enfermeiro da terapia intensiva no pós-operatório imediato. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 1º de maio de 2021 [citado 17º de janeiro de 2022];12:1144-9. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/8021
Seção
Research
Biografia do Autor

Tatiana Gaffuri da Silva, UFFS

Doutoranda Pen UFSC- Enfermagem

Iasmim Cristina Zílio, UFFS

Mestranda do Programa de Pós Graduação em Ciências da Saúde da Universidade Comunitária de Chapecó – UNOCHAPECÓ, Chapecó (SC) Brasil. E-mail: iasmimczilio@hotmail.com ORCID: http://orcid.org/0000-0003-3727-7575

Kelly Aparecida Zanella, UFFS

Pós Graduada em Urgência e Emergência pelo Centro Universitário Internacional - UNINTER, Chapecó (SC) Brasil.

Cristiane Marolli, UFFS

Pós Graduanda em Urgência e Emergência pela Universidade Central de Educação Faem Faculdade -  UCEFF, Chapecó (SC) Brasil.

Silvia Silva de Souza, UFFS

Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, docente da Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Chapecó

Plum Analytics

Referências

-Brasil, Ministério da Saúde. Governo Federal. DATASUS. Indicadores de Morbidade. Prevalência de pacientes em diálise SUS - Brasil. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2015.

- Associação Brasileira de Transplante de Órgãos - ABTO. Registro Brasileiro de Transplantes - RBT. Dados numéricos da doação de órgãos e transplantes realizados por estado e instituição no período: Janeiro / Junho [Internet]. 2015 [citado 2016 abr 10] . RBT. 2015; 21(1):1-29. Disponível em: http://www.abto.org.br/abtov03/default.aspx?mn=457&c=900&s=0.

- Sociedade Brasileira de Nefrologia - SBN (Brasil). Departamento de Transplante da Sociedade Brasileira de Nefrologia. Transplante Renal: Indicações e Contra-indicações. [Internet]. 2006. [citado 2016 abr 22 ]. Disponível em: http://www.jbn.org.br/images/TX1-Indicacoes_e_contra-indicacoes.pdf.

- Roza B de A, Duarte MMF, Luz RM da L, Mendes K dal S, Lima AA. Assistência de enfermagem ao paciente submetido ao transplante renal: Protocolo de cuidados de enfermagem em Transplante de Órgãos – ABTO/2008 [Internet][citado 2016 jun 05]. Disponível em: http://www.abto.org.br/abtov03/Upload/file/Biblioteca_Teses/Textos/Assist%C3%83%C2%AAncia_de_Enfermagem_ao_pcte_Transpl_Renal.pdf

- Cordeiro JABL, Brasil VV, Silva AMTC, Oliveira LMAC, Zatta LT, Silva ACCM. Qualidade de vida e tratamento hemodialítico: avaliação do portador de insuficiência renal crônica. Rev. eletrônica de enferm. [Internet]. [citado 2016 jun 08] 2009;11(4):785-93. Disponível em: http://www.fen.ufg.br/revista/v11/n4/v11n4a03.htm.

- Lefèvre F, Lefèvre AMC. O discurso do sujeito coletivo: um novo enfoque em pesquisa qualitativa desdobramentos. Caxias do Sul: EDUCS; 2003.

-Manfro RC. Manejo da doença crônica do enxerto renal. J. bras nefrol. 2011; 33(4):485-92.

- Gawande A. Checklist - como fazer as coisas benfeitas. Rio de Janeiro: Sextante, 2011. 224 p.

- Pancieri AP, Santos BP, Avila MAG de, Braga EM. Checklist de cirurgia segura: análise da segurança e comunicação das equipes de um hospital escola. Rev. gaúch. enferm. [Internet]. 2013 [citado 2016 jun 19];34(1):71-78.Disponícel em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472013000100009&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S1983-14472013000100009.

- Paiva, ACR de, et al. Checklist de cirurgia segura: análise do preenchimento da ficha de verificação no pré, trans e pós-operatório. Enferm. Rev. [Internet], Minas Gerais, v. 18, n. 2, p.62-80, 02 maio 2015 [citado 2016 jun 19]. Disponível em: . Acesso em: 01 jul. 2016.

- Maziero ECS, Silva Ana EB de C, Mantovani MF, Cruz ED de A. Adesão ao uso de um checklist cirúrgico para segurança do paciente. Rev. gaúch. enferm. [Internet]. 2015 [citado 2016 jun 19] ; 36( 4 ): 14-20. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472015000400014&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2015.04.53716.

- Lopes SRS, Piovesan ET de À, Melo L de O, Pereira MF. Potencialidades da educação permanente para a transformação das práticas de saúde. Com. Ciências Saúde. [Internet]; [citado 2016 jun 19]18(2): 147-155, abr.-jun. 2007 . Disponível em: http://livrozilla.com/doc/300722/potencialidades-da-educa%C3%A7%C3%A3o-permanente-para-a

- Jesus MCP de, Figueiredo MAG, Santos SM dos R, Amaral AMM do, Rocha L de O, Thiollent MJM. Educação permanente em enfermagem em um hospital universitário. Rev. esc. enferm. USP. [Internet]. 2011 [citado 2016 mai 19] ; 45( 5 ): 1229-1236. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342011000500028&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342011000500028.

- Montenegro LC; Brito CGNS;Silva NC. Metodologia de Paulo Freire no desenvolvimento da educação permanente do enfermeiro intensivista. Enferm.Rev. [Internet], Belo Horizonte, v. 15, n. 3, p. 317-326 [citado 2016 jun 18], abr. 2013. ISSN 2238-7218. Disponível em: http://200.229.32.55/index.php/enfermagemrevista/article/view/5182/5188.

- Cardoso LB, Sade PMC O enfermeiro frente ao processo de resiliência do paciente em tratamento hemodialítico. Revista Eletrônica da Faculdade Evangélica do Paraná [Internet], [citado 2016 jun 22] Curitiba, v.2, n.1, p.2-10, jan./mar. 2012. Disponível em: http://www.fepar.edu.br/revistaeletronica/index.php/revfepar/article/view/35/45.

- Fontoura FAP. A compreensão de vida de pacientes submetidos ao transplante renal: significados, vivências e qualidade de vida. 2012 117 p. [Internet] Dissertação (mestrado em psicologia) – Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, 2012 [citado 2016 mai 19]. Disponível em: http://site.ucdb.br/public/md-dissertacoes/8221-a-compreensao-de-vida-de-pacientes-submetidos-ao-transplante-renal-significados-vivencias-e-qualidade-de-vida.pdf

- Ferreira PD, Mendes TN. Família em UTI:: importância do suporte Psicológico diante da iminência de morte. Rev. SBPH. [Internet]. 2013 Jun [citado 2017 Dez 20] ; 16( 1 ): 88-112. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-08582013000100006&lng=pt.

-Comassetto I, Enders BC. Fenômeno vivido por familiares de pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva. Ver. Gaúch. Enferm. [Internet], Porto Alegre (RS) 2009 mar [citado 2016 jun 19];30(1):46-53. Disponível em:http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/1/3173.

-Cruz MG da S, Daspett C, Roza BA, Ohara CV da S, Horta AL de M. Vivência da família no processo de transplante de rim de doador vivo. Acta paul. enferm. [Internet]. 2015 June [citado 2016 jun 10] ; 28( 3 ): 275-280. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002015000300275&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/1982-0194201500046.

- Freitas KS, Menezes IG, Mussi FC. Conforto na perspectiva de familiares de pessoas internadas em Unidade de Terapia Intensiva. Texto contexto - enferm. [Internet]. 2012 Dec [citado 2016 jun 25] ; 21( 4 ): 896-904. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072012000400021&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072012000400021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)