Epidemiological profile of the population with tuberculosis in the Rio de Janeiro State / Perfil epidemiológico da população com tuberculose no Estado do Rio de Janeiro

Main Article Content

Glaycy do Carmo Acioli Oliveira
http://orcid.org/0000-0002-1161-0221
Aline Cerqueira Santos Santana Silva
http://orcid.org/0000-0002-8119-3945
Isabel Cristina Ribeiro Regazzi
http://orcid.org/0000-0002-0662-9446
Marcia da Rocha Meirelles Nasser
http://orcid.org/0000-0002-1956-0601
Riva Schumacker Brust
http://orcid.org/0000-0002-4662-1238
Virginia Maria de Azevedo Oliveira Knupp
http://orcid.org/0000-0001-5512-2863

Resumo

Objetivo: Identificar o perfil epidemiológico da população portadora de tuberculose no Estado do Rio de Janeiro em 2014 e fazer um levantamento dos óbitos por essa patologia. Método: Estudo ecológico que analisou os óbitos por tuberculose e o perfil dessa população. Utilizados dados do IBGE, Sistemas de Informação sobre Mortalidade e de Agravos Notificação. Resultados: No estado do Rio de Janeiro em 2014 foram observados 12.968 casos confirmados de tuberculose. A maior proporção na faixa etária de 20 a 39 anos, parda, sexo masculino, escolaridade entre o quinto e o oitavo ano do ensino fundamental e outra parcela entre os analfabetos. Foram registrados 848 óbitos por tuberculose, com maior proporção entre os solteiros, 35 e 54 anos, sexo masculino e pardo. Conclusão: A tuberculose se apresenta como um grave problema de saúde pública e ao mesmo tempo um grande problema social por estar diretamente associada à pobreza.



Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Oliveira G do CA, Silva ACSS, Regazzi ICR, Nasser M da RM, Brust RS, Knupp VM de AO. Epidemiological profile of the population with tuberculosis in the Rio de Janeiro State / Perfil epidemiológico da população com tuberculose no Estado do Rio de Janeiro. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 1º de junho de 2021 [citado 4º de julho de 2022];13:197-204. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/8211
Seção
Research
Biografia do Autor

Glaycy do Carmo Acioli Oliveira, Universidade Federal Fluminense

Enfermeira pela Universidade Federal Fluminense

 

Aline Cerqueira Santos Santana Silva, Universidade Federal Fluminense

Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professora Adjunta da Universidade Federal Fluminenese.

Isabel Cristina Ribeiro Regazzi, Universidade Federal Fluminense

Doutora em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Professora Associada da Universidade Federal Fluminenese.

Marcia da Rocha Meirelles Nasser, Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro

Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Enfermeira na Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro.

Riva Schumacker Brust, Universidade Federal Fluminense

Enfermeira pela Universidade Federal Fluminense

Virginia Maria de Azevedo Oliveira Knupp, Universidade Federal Fluminense

Pós-doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (PPGENF/CCBS/UNIRIO). Professora Adjunta da Universidade Federal Fluminenese.

Plum Analytics

Referências

Brasil. Política Nacional de Atenção Básica. Ministério da Saúde. Brasília-DF. 2012. Available from: http://189.28.128.100/dab/docs/publicacoes/geral/pnab.pdf.

Gomes T. Tuberculose extrapulmonar: uma abordagem epidemiológica e molecular. Universidade Federal do Espírito Santo – Centro de Ciências da Saúde – Programa de pós-graduação em doenças infecciosas. Vitória, 2013. Available from: http://portais4.ufes.br/posgrad/teses/tese_6376_Disserta%E7%E3o%20-%20Teresa-27maio.pdf.

Barros PG et al. Perfil Epidemiológico dos Casos de Tuberculose Extrapulmonar em um município da Paraíba, 2001-2010. Rio de Janeiro. Caderno de Saúde Coletiva. 2014;22. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-462X2014000400343&script=sci_abstract&tlng=pt>.

Brasil.Ministério da Saúde. Taxa de Mortalidade por Tuberculose.2015. Available from: <http://portalms.saude.gov.br/noticias/722-svs-noticias/17141-taxa-de-mortalidade-por-tuberculose-cai-20-7-em-10-anos.

Fiocruz, Fiocruz lança programa integrado de combate à Tuberculose, com diversas ações.. Available from: <http://portal.fiocruz.br/pt-br/content/fiocruz-lanca-programa-integrado-de-combate-tuberculose-com-acoes-que-vao-do-ensino-procura.

Brasil. O Controle da Tuberculose no Brasil: avanços, inovações e desafios. Boletim Epidemiológico - Secretaria de Vigilância em Saúde – Ministério da Saúde..2014; 44(2). Available from: http://www.vigilanciaemsaude.ba.gov.br/sites/default/files/Boletim-Tuberculose-2014.pdf.

Pedro HSP et al. Cenário Atual da Tuberculose. Hansen Int. 2014;39(1):40-55. Available from: <https://www.google.com.br/webhp?sourceid=chrome-instant&ion=1&espv=2&ie=UTF-8#q=Cen%C3%A1rio+Atual+da+Tuberculose.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Available from: http://www.ibge.gov.br/estadosat/temas.php?sigla=rj&tema=censodemog2010_amostra.

Pinheiro RS et al. Determinantes sociais e autorrelato de tuberculose nas regiões metropolitanas conforme a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, Brasil. Ver. Panam Salud Publica. 2013;34(6):446-51. Available from: http://www.scielosp.org/pdf/rpsp/v34n6/v34n6a11.pdf.

Barcelos SSL, Mattos RM, Fulco TO. Análise epidemiológica da tuberculose no Rio de Janeiro, uma visão integrativa. 2015;9(2). Available from: http://www2.ugb.edu.br/Conteudo/Revista/ARTIGO5.pdf.

Pereira JC et al. Perfil e seguimento dos pacientes com tuberculose em município prioritário no Brasil. Rev. de Saúde Pública. 2015; 49:6. Available from: http://www.scielo.br/pdf/rsp/v49/pt_0034-8910-rsp-S0034-89102015049005304.pdf.

Brasil. Boletim Epidemiológico. Secretaria de Vigilância em Saúde – Ministério da Saúde. Brasil.2015; 46(09). Available from: http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2015/marco/27/2015-007---BE-Tuberculose---para-substitui-o-no-site.pdf.

Brasil. Boletim Epidemiológico. Secretaria de Vigilância em Saúde – Ministério da Saúde. Brasil. 2013;44(02).

Sousa LMO, Pinheiro RS. Óbitos e internações por tuberculose no Município do Rio de Janeiro. Rev. Saúde Pública.2011; 45(1):31-9. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102011000100004.

Alcântara LM et al. Ações para o controle da tuberculose no sistema penitenciário masculino. Rev. Enferm. UFPE online, Recife. 2014 ;8(11):3832-32. Available from: https://www.google.com.br/search?q=A%C3%A7%C3%B5es+para+o+controle+da+tuberculose+no+sistema+penitenci%C3%A1rio+masculino&oq=A%C3%A7%C3%B5es+para+o+controle+da+tuberculose+no+sistema+penitenci%C3%A1rio+masculino&aqs=chrome.69i57.1410j0j7&sourceid=chrome&ie=UTF-8#q=A%C3%A7%C3%B5es+para+o+controle+da+tuberculose+no+sistema+penitenci%C3%A1rio+masculino+cieolo.

Programa de enfrentamento das doenças negligenciadas no Estado de Pernambuco SANAR – 2011/2014. Secretaria Estadual de Saúde. Secretaria Executiva de Vigilância em Saúde. Série A. Normas e Manuais Técnicos. 2.ed. 2014. Available from: <http://portal.saude.pe.gov.br/sites/portal.saude.pe.gov.br/files/plano_sanar_2011-2014.pdf>..

Oliveira RCC et al. Discursos de gestores sobre a política do tratamento diretamente observado para tuberculose. Ver. Brasileira de Enfermagem. .2015; 68(6):1069-77. Available from: http://www.scielo.br/pdf/reben/v68n6/0034-7167-reben-68-06-1069.pdf.

Souza MVN. Tuberculose em gestantes: um importante problema de saúde pública mundial. Rev. Bras. Far..2006;87(4):132-138.Available from: http://www.rbfarma.org.br/files/pag_132a138_TUBERCULOSE.pdf.

Bepa. Boletim Epidemiológico Paulista. 2015; 12(144). Available from: http://www.saude.sp.gov.br/resources/ccd/homepage/bepa/edicao-2015/edicao_144_-_dezembro.pdf.

Silva AGS, Martins DA. Ocorrência da tuberculose registrada no Sistema de Informação de Agravos de Notificação para o município de Rio Branco-AC. FAMETA – Faculdade Meta. Available from: http://fameta.edu.br/media/files/35/35_1196.pdf.

Ceccon RF et al. Mortalidade por tuberculose nas capitais brasileiras, 2008-2010. Epidemiol. Serv. Saude. Brasília, 2009;26(2):349-358. Available from: http://www.scielo.br/pdf/ress/v26n2/2237-9622-ress-26-02-00349.pdf.

Siqueira ASP. Determinantes socioeconômicos da produção da tuberculose: um estudo no município de Itaboraí, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, no período de 2000 a 2011. FIOCRUZ – Ministério da Saúde – Escola Nacional de Saúde Pública – RJ. 2014. Available from: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/13143.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)