Conceptions on care and education technologies in the practices of the hospital nurse / Concepções sobre tecnologias do cuidar e educar na práxis do enfermeiro hospitalar

Main Article Content

Cléton Salbego
Elisabeta Albertina Nietsche
Tierle Kosloski Ramos
Nara Marilene Oliveira Girardon-Perlini
Maria Ribeiro Lacerda
Tamiris Ferreira

Resumo

Objetivos: analisar a(s) concepção(ões) de enfermeiras que atuam no cenário hospitalar sobre tecnologias do cuidar e educar. Método: pesquisa qualitativa, descritiva-exploratória, fundamentada pelo referencial filosófico da práxis humana. Desenvolvida com 21 enfermeiras de um Hospital público do Sul do Brasil. A coleta dos dados ocorreu por meio de entrevista semiestruturada e observação. Para análise, utilizou-se a técnica de análise de conteúdo temática. Resultados: emergiram duas categorias: tecnologias do cuidar: da utilização em si às maneiras de se utilizar e gerenciar; e tecnologias do educar: aproximações com a práxis do educar-cuidando e cuidar-educando. Conclusão: analisar e refletir sobre conceitos de tecnologias do cuidado e educação demonstrou que os enfermeiros necessitam evoluir seus conhecimentos sobre essas definições, no intuito de aplicá-las na/para tomada de decisões, elevando assim, a qualidade dos resultados assistenciais.



Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Salbego C, Nietsche EA, Ramos TK, Girardon-Perlini NMO, Lacerda MR, Ferreira T. Conceptions on care and education technologies in the practices of the hospital nurse / Concepções sobre tecnologias do cuidar e educar na práxis do enfermeiro hospitalar. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 1º de junho de 2021 [citado 29º de novembro de 2021];13:150-7. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/8669
Seção
Research
Biografia do Autor

Cléton Salbego, Universidade Federal de Santa Maria

Enfermeiro. Doutorando em Enfermagem pelo Programa de Pós Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Elisabeta Albertina Nietsche, Universidade Federal de Santa Maria

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Docente Titular do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Tierle Kosloski Ramos, Universidade Federal de Santa Maria

Enfermeira. Doutoranda em Enfermagem pelo Programa de Pós Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Nara Marilene Oliveira Girardon-Perlini, Universidade Federal de Santa Maria

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Docente Adjunta do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Maria Ribeiro Lacerda, Universidade Federal do Paraná

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Docente Aposentada do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Tamiris Ferreira, Universidade Federal de Santa Maria

Enfermeira. Doutoranda em Enfermagem pelo Programa de Pós Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Plum Analytics

Referências

Waldow VR. Cuidado colaborativo em instituições de saúde: a enfermeira como integradora. Texto Contexto Enferm. 2014;23(4):145-52.

Boff L. El cuidado necessário. Madrid: Trotta, 2012.

Salbego C, Nietsche EA, Teixeira E, Girardon-Perlini NMO, Wild CF, Ilha S. Care-educational technologies: an emerging concept of the praxis of nurses in a hospital context. Rev Bras Enferm [Internet]. 2018;71(Suppl 6):2666-74.

Silva RC, Ferreira MA. Tecnologia no cuidado de enfermagem: uma análise a partir do marco conceitual da Enfermagem Fundamental. Rev Bras Enferm. 2014;67(1):111-8.

Waldow VR. Cuidado humano: La vulnerabilidad del ser enfermo y su dimensión de trascendencia. Index de Enfermería. 2014;23(4):234-238.

Vázquez AS. Filosofia da práxis. 2th ed. São Paulo (SP): Expressão Popular. 2011.

Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70. 2011.

Schwonke CRGB, Filho WDL, Lunardi VL, Santos SSC, Barlem ELD. Perspectivas filosóficas do uso da tecnologia no cuidado de enfermagem em terapia intensiva. Rev Bras Enferm. 2011;64(1):189-92.

Lorenzetti J, Trindade LdeL, Pires DEP, Ramos FRS. Tecnologia, inovação tecnológica e saúde: uma reflexão necessária. Texto Contexto Enferm. 2012;21(2):432-9.

Spanakis EG, Chiarugi F, Kouroubali A, Spat S, Beck P, Asanin S, et al. Diabetes Management Using Modern Information and Communication Technologies and New Care Models Interact. J Med Res. 2012;1(2):e8.

Tobase L, Guareschi APDF, Frias MAE, Prado C, Peres HHC. Recursos tecnológicos na educação em enfermagem. J. Health Inform. 2013;5(3):77-81.

Nietsche EA, Backes VMS, Colomé CLM, Ceratti RN, Ferraz F. Tecnologias educacionais, assistenciais e gerenciais: uma reflexão a partir da concepção dos docentes de enfermagem. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 2005;13(3):344-53.

Ferreira AM, Rigotti MA, Pena SB, Paula DS, Ramos IB, Sasaki VDM. Conhecimento e prática de acadêmicos de enfermagem sobre cuidados com portadores de feridas. Esc Anna Nery. 2013;17(2):211-9.

Nietsche EA. Tecnologia emancipatória: possibilidade ou impossibilidade para a práxis em enfermagem? Editora Unijuí. 2000.

Nietsche AE, Lima MGR, Rodrigues MGS, Teixeira JA, Oliveira BNB, Motta CA, et al. Tecnologias inovadoras do cuidado em enfermagem. Rev Enferm UFSM. 2012;2(1):182-189.

Silva LHF, Santo FHE. Interactive educational technology as permanent education strategy: a descriptive study. Online Braz J Nurs. 2013;12(Suppl):701-03.

Bousso RS, Poles K, Cruz DALM. Conceitos e Teorias na Enfermagem. Rev. Esc Enferm. USP. 2014;48(1):144-8.

Zoffmann V, Kirkevold M. Realizing empowerment in difficult diabetes care: a guided selfdetermination intervention. Qual Health Res. 2012;22(1):103-18.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)