Palliative Care in Adult Intensive Care Units: A Bibliometric Study in Medical Research Journals / Cuidados Paliativos em Unidades de Terapia Intensiva Adulto: Estudo Bibliométrico em Periódicos da Área Médica

Main Article Content

Madson Mariz Tavares

Resumo

Objetivo: Investigar a produção científica na área médica acerca dos cuidados paliativos na Unidade de Terapia Intensiva de público adulto. Métodos: Estudo bibliométrico, constituído por 318 artigos pesquisados na biblioteca eletrônica Scientific Electronic Library Online (SciELO), nas bases de dados da Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (MEDLINE) e da Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) através da Biblioteca Virtual em Saúde. Resultados: Identificaram-se artigos relacionados aos cuidados paliativos na Unidade de Terapia Intensiva, nos últimos 20 anos, predominando trabalhos publicados nos Estados Unidos, seguidos pelo Brasil, em periódicos de alto nível de impacto. Conclusão: A produção científica sobre o tema tem crescido linearmente, notadamente nos últimos 10 anos, com predominância na língua inglesa e produzido por universidades americanas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Tavares MM. Palliative Care in Adult Intensive Care Units: A Bibliometric Study in Medical Research Journals / Cuidados Paliativos em Unidades de Terapia Intensiva Adulto: Estudo Bibliométrico em Periódicos da Área Médica. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 6º de dezembro de 2019 [citado 17º de maio de 2022];11(5):1410-7. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/9486
Seção
Review
Biografia do Autor

Madson Mariz Tavares, UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

MÉDICO E FARMACÊUTICO-BIOQUÍMICO. MESTRE EM CIÊNCIAS DA SAÚDE. MÉDICO INTENSIVISTA DA UFPB.

Plum Analytics

Referências

Saporetti LA, Silva AMO. Aspectos particulares e ritos de passagem nas diferentes religiões. In: Carvalho RT, Parson HA, organizadores. Manual de cuidados paliativos. 2ª ed. Porto Alegre (RS): Sulina; 2012. p.556-68.

Gomes ALZ, Othero MB. Cuidados paliativos. Estud Av. 2016 [acesso em 15 jun 2019];30 (88):155-66. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142016000300155>.

Martin E, Mikael E, David WM, Martin N, Jörg R. Attitudes towards self-determination in health care: a general population survey in northern Sweden. Eur J Public Health. 1999 [acesso em 20 jun 2019]; 9(1):41–44. Disponível em: <https://academic.oup.com/eurpub/article/9/1/41/486781>.

Forte DN, Delponte V, Pizo VRP. Controle dos sintomas e cuidados paliativos. In: Carvalho RT, Parson HA, organizadores. Paciente crítico: diagnóstico e tratamento. 2ª ed. Barueri (SP): Manole; 2012. p.107-13.

Forte DN. Cuidados intensivos na unidade de terapia intensiva. In: Carvalho RT, Parson HA, organizadores. Manual de residência de cuidados paliativos. Barueri (SP): Manole; 2018. p. 532-46.

Matsumoto DY. Cuidados paliativos: conceitos, fundamentos e princípios. In: Carvalho RT, Parson HA, organizadores. Manual de cuidados paliativos. 2ª ed. Rio de Janeiro: Diagraphic; 2012. 23-30.

World Health Organization. Palliative care. Cancer control: knowledge into action: WHO guide for effective programs. Module 05. Genève; 2007.

Gomes ALZ, Othero MB. Cuidados paliativos. Estud Av. 2016 [acesso em 15 jun 2019];30 (88):155-166. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142016000300155>.

Vieira RQ, Sanna MC. O uso do estudo bibliométrico pelos pesquisadores da saúde em periódicos científicos digitais brasileiros. In Anais do XXV Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação; 2013; Florianópolis (SC): FEBAB; 2013. 25:4036-51.

Silveira RE, Contim D. Educação em saúde e prática humanizada de enfermagem em unidades de terapia intensiva: estudo bibliométrico. J Res Fundam Care Online. 2015 [acesso em 18 maio 2019];7(1):13-22.Disponível em: <http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=505750945032>.

Medeiros KKAS, Costa GMC, Coura AS, Celino SDM, Araújo AKF. Associações entre o Qualis/CAPES e aspectos bibliométricos da produção científica da enfermagem gerontogeriátrica. Rev Rene. 2012 [acesso em 18 maio 2019];13(4):958-68. Disponível em: <http://www.redalyc.org/pdf/3240/324027983026.pdf>.

Novak, JD, Cañas AJ. The theory underlying concept maps and how to construct them. IHMC. 2008 [acesso em 01 maio 2019]; 1:2006-2001. Disponível em: <http://cmap.ihmc.us/Publications/ResearchPapers/TheoryCmaps/TheoryUnderlyingConceptMaps.bck-11-01-06.htm>.

Lucena PLC, Costa SFG, Batista JBV, Lucena CMF, Morais SMN, Costa BHS. Produção científica sobre assédio moral e enfermagem: estudo bibliométrico. Rev Esc Enferm USP. 2018 [acesso em 26 jul 2019]; 52:e03354. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342018000100805&lng=pt>.

Silva DIS. Significados e práticas da espiritualidade no contexto dos cuidados paliativos em pacientes oncológicos adultos. Rev HCPA. 2011 [acesso em 02 jun 2019];31(1). Disponível em: .

Fernandes MA, Costa SFG, Morais GSN, Duarte MCS, Zaccara AAL, Batista PSS. Cuidados paliativos e luto: um estudo bibliométrico. Esc Anna Nery. 2016 [acesso em 28 maio 2019];20(4):1-9. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452016000400219&lng=en>.

Gunten CF. Objetivos e escopo. J Palliat Med. 2019 [acesso em 05 jun 2019];22(51). Disponível em: <https://home.liebertpub.com/publications/journal-of-palliative-medicine/41>.

Associação de Medicina Intensiva Brasileira. [homepage na Internet] Cuidados Paliativos em UTI. [acesso em 20 maio 2019]. Disponível em: <https://www.amib.org.br/formacao/educacao-continuada/cursos/palio/>.

Ruiz MA, Greco OT, Braile DM. Fator de impacto: importância e influência no meio editorial, acadêmico e científico. Rev Bras Cir Cardiovasc. 2009 [acesso em 27 jul 2019];24(3):273-8. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-76382009000400004&lng=en>.

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. [homepage na Internet] Avaliação. [atualizada em 03 jul 2019; acesso em 23 jul 2019]. Disponível em: <http://capes.gov.br/avaliacao/sobre-a-avaliacao>.

Connors AFJ, Dawson NV, Desbiens NA, Fulkerson WJJ, Goldman L, Knaus WA, et al. A controlled trial to improve care for seriously ill hospitalized patients: the study to understand prognoses and preferences for outcomes and risks of treatments (SUPPORT). JAMA. 1995 [acesso em 03 jul 2016]; 274:1591-8. Disponível em: <https://jamanetwork.com/journals/jama/article-abstract/391724>.

Maciel MGS. Definições e princípios. In: Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp). Cuidado Paliativo. São Paulo: Cremesp; 2008. p.18-21.

Field MJ, Cassel CK. Approaching death. Washington, DC: Inst. Med; 1997.

Foley KM, Gelband H. Improving palliative care for cancer. In: Kathleen M, editora. Summary and recommendations. Washington (DC): National Academies Press; 2001.

Abrahm J. Update in palliative medicine and end-of-life care. Ann Rev Med. 2003 [acesso em 27 jul 2019]; 54:53-72. Disponível em https://www.researchgate.net/publication/10952024.

Clarke EB, Curtis JR, Luce JM, Levy M, Danis M, Nelson J, et al. Quality indicators for end-of-life care in the intensive care unit. Crit Care Med. 2003 [acesso em 05 jun 2019]; 31:2255–2262. Disponível em: <https://insights.ovid.com/pubmed?pmid=14501954>.

Paul NL, Peter BT, Horace MD, Bonnie FF, John HF, John EH, et al. An official american thoracic society clinical policy statement: palliative care for patients with respiratory diseases and critical illnesses. Am J Respir Crit Care Med. 2008 [acesso em 05 jun 2019];177(8):912-27. Disponível em: <https://www.atsjournals.org/doi/full/10.1164/rccm.200605-587ST?url_ver=Z39>.

Akgün KM, Kapo JM, Siegel MD. Critical care at the end of life. Semin Respir Crit Care Med. 2015 [acesso em 02 jun 2019];36(6):921-33. Disponível em: <https://www.thieme-connect.com/products/ejournals/abstract/10.1055/s-0035-1565254>.

Martins PS, Teixeira CM, Carvalho AS, Hernández-Marrero P. Compared to palliative care, working in intensive care more than doubles the chances of burnout: results from a nationwide comparative study. PLoS One. 2016 [acesso em 25 jun 2019];11(9):e0162340. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5017676/>.

Dotolo D, Nielsen EL, Curtis JR, Engelberg RA. Strategies for enhancing family participation in research in the ICU: findings from a qualitative study. J Pain Symptom Manage. 2017 [acesso em 20 jun 2019];54(2):226–230. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5557665/>.