IMPACT OF MORBI- MORTALITY AND EXPENSES WITH SUICIDE IN BRAZIL FROM 1998 TO 2007

Rodrigo Euripedes da Silveira, Álvaro da Silva Santos, Lúcia Aparecida Ferreira

Resumo


RESUMO

Objetivo: Descrever a morbimortalidade e os gastos com Suicídio na rede hospitalar do SUS no Brasil. Metodologia: Estudo descritivo, com dados secundários do Ministério da Saúde, entre 1998 e 2007. Resultados: Verificaram-se 77.648 óbitos e 102.031 hospitalizações, além de gastos superiores a R$ 35 milhões. O sexo masculino prevaleceu na mortalidade (79,25%), morbidade (61,42%) e custos (cerca de R$ 22 mi). A maioria de internações/óbitos se dá entre homens residentes na região Sudeste. Os idosos, brancos, solteiros, com até 7 anos de estudo são os que mais morrem por esta causa; enquanto ocorre maior prevalência de hospitalizações entre 30 e 39 anos (9,87/100 mil hab.). Quanto às causas, identificou-se maioria dos óbitos por Enforcamentos (51,40%) e de internações por Intoxicações Exógenas (69,00%). Conclusões: Estudo pioneiro, que traça um panorama para colaborar no desenvolvimento de estratégias para prevenção e adequação dos serviços de saúde para minimizar o impacto do suicídio no Brasil.


Palavras-chave


Suicídio, Mortalidade, Morbidade, Gastos em Saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2012.v4i4.3033-3042 

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2019 Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Novas regras para submissão de artigos na RPCFO a partir de 01/07/2018. Clique aqui.

O atendimento telefônico da secretaria funciona de 06:00 as 09:00, de segunda a sexta feira.

 

        

Crossref Metadata User Badge