The Consequences of Violence During Pregnancy for Both Fetus and Newborn: Systematic Review / Implicações para o Feto e Recém-Nascido da Violência Durante a Gestação: Revisão Sistemática

Autores

  • Franciele Marabotti Costa Leite Universidade Federal do Espirito Santo
  • Fernanda Garcia Gabira Universidade Federal do Espirito Santo
  • Priscila Alves Freitas Universidade Federal do Espirito Santo
  • Eliane de Fátima Almeida Lima Universidade Federal do Espirito Santo
  • Larrisa Regina Bravim Hospital Santa Rita de Cassia
  • Candida Caniçali Primo Universidade Federal do Espirito Santo

DOI:

https://doi.org/10.9789/2175-5361.2019.v11i2.533-539

Palavras-chave:

Violência contra a mulher, violência doméstica, gravidez, recém-nascido, feto.

Resumo

Objetivo: Identificar estudos sobre os efeitos para o feto e recém-nascido da violência contra a mulher durante a gestação. Métodos: Revisão realizada nas bases MEDLINE e LILACS. Foram incluídos estudos epidemiológicos analíticos, publicados em inglês, espanhol e português. Resultados: Foram incluídos 27 estudos. Os dados apontam na direção de que a violência na gravidez é risco para a ocorrência de restrição no crescimento intrauterino, nascer pequeno para idade gestacional e maiores níveis plasmáticos de Glutamato, GABA e cortisol. Foi consenso entre os estudos o risco de óbito fetal e neonatal entre as mulheres que vivenciaram o fenômeno da violência no período gestacional. Conclusão: A violência durante a gestação constitui um agravo relevante na saúde pública. Os achados destacam a importância da realização e inicio precoce do pré-natal, pois constitui um espaço importante no rastreamento das violências. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Franciele Marabotti Costa Leite, Universidade Federal do Espirito Santo

Doutora em Epidemilogia.Professora do Curso de Graduação e Mestrado Profissional em Enfermagem da Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória (ES), Brasil. 

Fernanda Garcia Gabira, Universidade Federal do Espirito Santo

Enfermeira. Vitória (ES), Brasil. 

Priscila Alves Freitas, Universidade Federal do Espirito Santo

Enfermeira pela Universidade Federal do Espírito Santo-UFES (2016). Atualmente atua no Grupo de pesquisa: LAVISA - Laboratório de estudos sobre Violência e Saúde. Atua também como Enfermeira entrevistadora de desfechos no Centro de Investigação do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (CI-ELSA) no Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Espírito Santo.

Eliane de Fátima Almeida Lima, Universidade Federal do Espirito Santo

Doutora em Enfermagem. Professora do Curso de Graduação e Mestrado Profissional em Enfermagem da Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória (ES), Brasil. 

Larrisa Regina Bravim, Hospital Santa Rita de Cassia

Enfermeira. Hospital Santa Rita de Cassia. Vitoria(ES),Brasil.

Candida Caniçali Primo, Universidade Federal do Espirito Santo

Doutora em Enfermagem. Professora do Curso de Graduação e Mestrado Profissional em Enfermagem da Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória (ES), Brasil. 

Publicado

2019-01-21

Como Citar

1.
Costa Leite FM, Gabira FG, Freitas PA, Lima E de FA, Bravim LR, Primo CC. The Consequences of Violence During Pregnancy for Both Fetus and Newborn: Systematic Review / Implicações para o Feto e Recém-Nascido da Violência Durante a Gestação: Revisão Sistemática. Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online) [Internet]. 21º de janeiro de 2019 [citado 20º de maio de 2024];11(2):533-9. Disponível em: https://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/6431

Edição

Seção

Revisão Sistemática de Literatura

Plum Analytics