VIOLENCE AT WORK: THE IMPACT AND CONFRONTATIONS EXPERIENCED BY NURSES IN PRACTICE IN URGENTAND EMERGENCY CARE

Main Article Content

Carolina Viegas de Mello
Julie Ferreira Griffo Barros
Norma Valéria Dantas de Oliveira Souza
Marcela Costa Fernandes
Carolina Cabral Pereira da Costa

Resumo

Objetivos: descrever as repercussões da violência no processo laboral dos enfermeiros que atuam ou já atuaram na prática assistencial em Urgência e Emergência e discutir as estratégias adotadas pelos enfermeiros para minimizar os efeitos da violência no trabalho. Método: estudo qualitativo e descritivo, com 11 alunos dos cursos de pós-graduação lato sensu da Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Resultados: A pesquisa desvelou o quanto as condições e relações de trabalho têm uma parcela importante de componentes estressores para os enfermeiros que trabalham em setores de Urgência e Emergência. Conclusão: buscou-se refletir sobre as mudanças que o contexto laboral vem apresentando ao longo do tempo, destacando-se a necessidade de fomentar reflexões e instigar o desenvolvimento de outras pesquisas a respeito da violência no trabalho da enfermagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
de Mello CV, Barros JFG, Souza NVD de O, Fernandes MC, da Costa CCP. VIOLENCE AT WORK: THE IMPACT AND CONFRONTATIONS EXPERIENCED BY NURSES IN PRACTICE IN URGENTAND EMERGENCY CARE. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 23º de novembro de 2012 [citado 4º de julho de 2022];4(4):3069-7. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/1896
Seção
Research
Biografia do Autor

Carolina Viegas de Mello, UERJ

Enfermeira Residente de Clínica Geral e Cirúrgica do Hospital dos Servidores e Pós Graduanda em Terapia Intensiva pela UERJ.

Julie Ferreira Griffo Barros, UERJ

Enfermeira Pós Graduanda em Enfermagem do Trabalho pela EEAn/UFRJ.

Norma Valéria Dantas de Oliveira Souza, UERJ

Doutora em Enfermagem. Professora Adjunta da ENF/UERJ. Professora Permanente da Pós Graduação Strictu Sensu da ENF/UERJ. Procientista da UERJ.

Marcela Costa Fernandes, UERJ

Enfermeira do Trabalho. Mestranda em Enfermagem pela ENF/UERJ.

Carolina Cabral Pereira da Costa, UERJ

Enfermeira pós graduanda em Enfermagem do Trabalho pela UERJ;

Aluna Especial do Mestrado pela Unirio;

Professora Substituta do Departamento de Fundamentos de Enfermagem da UERJ;

Plantonista em Clínica Médica - HUPE/UERJ

Plum Analytics

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>