ADHERENCE TO MEDICATION THERAPY IN USERS OF PSYCHOACTIVE SUBSTANCES

Débora Schlotefeldt Siniak, Zaléia Prado de Brum

Resumo


Objetivo: Compreender fatores que possam levar a adesão ou não adesão da terapêutica medicamentosa entre os usuários de substâncias psicoativas. Métodos: Estudo de abordagem quantitativa e qualitativa, caracterizado como survey descritivo. Foi realizado em uma Comunidade Terapêutica do estado do Rio Grande do Sul, em 2011. Participaram do estudo 14 sujeitos, os dados foram coletados através de um questionário não-estruturado e do Teste de Morisky. Resultados: Percebe-se uma baixa adesão por parte da população estudada, o que é atribuído na maior parte dos casos aos efeitos adversos e a convicção de não precisar do medicamento prescrito pelo médico. Conclusão: Os resultados apresentados neste estudo indicam uma baixa adesão da terapêutica proposta, reforçando assim, a necessidade de acompanhamento terapêutico e da assistência medicamentosa. Ambos devem ser eficazes e, sobretudo, capazes de auxiliar na reorientação de seus usuários.

Palavras-chave


Adesão, Tratamento Medicamentoso, Drogas

Texto completo:

PDF-En PDF-Pt


DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2013.v5i4.503-509 

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2019 Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

SCImago Institutions Rankings

 

  

 

Novas regras para submissão de artigos na RPCFO a partir de 01/07/2018. Clique aqui.