The level of stress of nurses in the intensive care unit / O nível de estresse dos enfermeiros na unidade de terapia intensiva

Andrea Zavalis, Vanessa Galdino de Paula, Daniel Aragão Machado, Cristiano Bertolossi Marta, Eugenio Fuentes Perez Junior, Luiz Carlos Santiago

Resumo


Objetivos: Verificar o nível de estresse nos enfermeiros que atuam em unidade de terapia intensiva, e identificar as atividades do trabalho que são mais estressantes. Métodos: Estudo quantitativo, exploratório e descritivo, realizado em um Hospital Universitário da Cidade do Rio de Janeiro. Os participantes foram 25 enfermeiros que prestam assistência direta aos pacientes críticos na unidade de terapia intensiva. O instrumento utilizado na mensuração foi a Escala Bianchi de Stress. Resultados: A análise dos 51 itens relacionados as atividades de trabalho resultou em um nível baixo de estresse, entre os profissionais de enfermagem. A análise dos domínios demonstrou nível médio de estresse referente as condições de trabalho para o desempenho do enfermeiro e assistência de enfermagem prestada ao paciente. Conclusão: Conclui-se que as condições de trabalho contribuem para um maior nível de estresse. Faz-se necessária realização de novas pesquisas acerca das condições de trabalho e suas relações com o estresse.

Palavras-chave


Estresse profissional, Condições de trabalho, Unidade de terapia intensiva

Texto completo:

PDF-EN PDF-PT


DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2019.v11i1.205-210 

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Novas regras para submissão de artigos na RPCFO a partir de 01/07/2018. Clique aqui.

O atendimento telefônico da secretaria funciona de 06:00 as 09:00, de segunda a sexta feira.

 

Crossref Metadata User Badge