Palliative care and its relationship with the nursing diagnoses of NANDA-I and NIC taxonomies / Cuidados paliativos e sua relação com os diagnósticos de enfermagem das taxonomias NANDA-I e NIC

Daniel Espirito Santo da Silva, Patrícia Quintans Cundines Pacheco, Sônia Regina de Souza

Resumo


Objetivo: identificar quais diagnósticos de enfermagem da taxonomia da North American Nursing Diagnosis Association Internacional (NANDA-I) descritos ou indicados nas produções cientificas, possuem relação com os pacientes em cuidados paliativos e quais são as intervenções de enfermagem mais adequadas segundo a Classificação das Intervenções de Enfermagem (NIC). Método: revisão integrativa da literatura, que consiste na construção de uma análise ampla da literatura tendo como propósito inicial obter entendimento de um determinado fenômeno baseando-se em estudos anteriores. Resultados: realizou-se um levantamento sobre os estudos relacionados ao tema em fontes bibliográficas através de três sistemas informatizados. Dos artigos encontrados, apenas dez tornavam possível a identificação de Diagnósticos de Enfermagem, ou sua inferência. Estes diagnósticos foram contabilizados e relacionados as Intervenções mais adequadas de acordo com a literatura. Conclusão: foi identificada uma produção científica pouco expressiva, mas ainda assim foi possível identificar diagnósticos e inferências diagnósticas que permitiram determinar quais intervenções de enfermagem seriam as mais adequadas.


Palavras-chave


Cuidados Paliativos, Enfermagem, Diagnóstico de enfermagem, Processo de enfermagem

Texto completo:

PDF-EN PDF-PT

Referências


Kalache A. Envelhecimento populacional no Brasil: uma realidade nova. Alexandre. Cad Saude Publica . 1987;3(3):217–20. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v3n3/v3n3a01.pdf Acesso em: 10 de Fevereiro de 2019

Saúde Ministério da. Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) no Brasil 2011-2022. Brasília; 2011. 160 p

Tavares de Carvalho R, Afonseca Parsons H. Manual de Cuidados Paliativos ANCP Ampliado e atualizado 2a edição. Acad Nac Cuid Paliativos. 2013

WHO. Definition of Palliative Care, 2002. Disponível em: http://www.who.int/cancer/palliative/definition/en/ Acesso em: 02 de Novembro de 2017

Sarah M, Line D. The 2015 Quality of Death Index Ranking palliative care across the world . The Economist. 2015. Disponível em: https://www.eiuperspectives.economist.com/sites/default/files/2015 EIU Quality of Death Index Oct 29 FINAL.pdf Acesso em: 10 de Fevereiro de 2019

INCA. Cuidados Paliativos Oncológicos Oncológicos - Controle da Dor -. Ministério da Saúde; Rio de Janeiro, 2006. 120 p.

Connor SR, Sepulveda Bermedo MC. Global atlas of palliative care at the end of life . World Palliative Care Alliance. 2014. 111 p. Disponível em: http://www.who.int/nmh/Global_Atlas_of_Palliative_Care.pdf Acesso em: 10 de Fevereiro de 2019

Silva R, Campos A, Pereira Á. Caring for the patient in the process of dying at the Intensive Care Unit. Rev da Esc Enferm da USP . 2011;45(3):738–44. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0080-62342011000300027&script=sci_arttext&tlng=pt/ Acesso em: 10 de Fevereiro de 2019

Conselho Federal de Enfermagem – COFEN. Resolução 358/2009. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/resoluo-cofen-3582009_4384.html . Acesso em: 10 de Fevereiro de 2019

Diagnósticos de enfermagem da NANDA : definições e classificação 2018-2020 – Porto Alegre : Artmed, 2018.

Docheterman, J. M. & Bulechek, G. M. Classificação das Intervenções de Enfermagem (NIC). Elsevier (6ª ed.).2016.

Dal K, Mendes S, Cristina R, Pereira DC, Galvão CM. MENDES SILVEIRA GALVÃO 2008 Revisao sistematica integrada. Texto Context Enferm. 2008;17(4):758–64 Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072008000400018 Acesso em: 10 de Fevereiro de 2019

Yao Y, Stifter J, Ezenwa MO, Lodhi M, Khokhar A, Ansari R, et al. Infomarkers for transition to goals consistent with palliative care in dying patients. Palliat Support Care. 2015;13(5):1427–34. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1017/S1478951515000103 Acesso em: 10 de Fevereiro de 2019

Figueiredo De Sá França JR, Geraldo Da Costa SDF, Limeira Lopes ME, Lima Da Nóbrega MM, De Souza Batista PS, De Oliveira RC. Existential experience of children with cancer under palliative care. Rev Bras Enferm . 2018;71(suppl 3):1400–7. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0493 . Acesso em: 10 de Fevereiro de 2019

Hahne P, Lundström S, Leveälahti H, Winnhed J, Öhlén J. Changes in professionals’ beliefs following a palliative care implementation programme at a surgical department: A qualitative evaluation. BMC Palliat Care. 2017;16(1):1–13 Disponível em: http://dx.doi.org/10.1186/s12904-017-0262-4 Acesso em: 10 de Fevereiro de 2019

Fischer C, Petriccione M, Donzelli M, Pottenger E. Improving Care in Pediatric Neuro-oncology Patients: An Overview of the Unique Needs of Children With Brain Tumors. J Child Neurol . 2016;31(4):488–505. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5032907/ Acesso em: 10 de Fevereiro de 2019

Gonçalves MC dos S, Brandão MAG, Duran ECM. Validação das características definidoras do diagnóstico de enfermagem conforto prejudicado em oncologia. Acta Paul Enferm . 2016;29(1):115–24. Disponivel em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002016000100115&lng=pt&tlng=pt Acesso em: 10 de Fevereiro de 2019

Sandsdalen T, Rystedt I, Grøndahl VA, Hov R, Høye S, Wilde-Larsson B. Patients’ perceptions of palliative care: Adaptation of the Quality from the Patient’s Perspective instrument for use in palliative care, and description of patients’ perceptions of care received. BMC Palliat Care . 2015;14(1). Disponível em: http://dx.doi.org/10.1186/s12904-015-0049-4 Acesso em: 10 de Fevereiro de 2019

Brown JS, Halupa C. Improving Human Immunodeficiency Virus/AIDS Palliative Care in Critical Care. Dimens Crit Care Nurs . 2015;34(4):216–21. Disponível em: https://journals.lww.com/dccnjournal/Fulltext/2015/07000/Improving_Human_Immunodeficiency_Virus_AIDS.7.aspx Acesso em: 10 de Fevereiro de 2019

Estabrooks CA, Hoben M, Poss JW, Chamberlain SA, Thompson GN, Silvius JL, et al. Dying in a Nursing Home: Treatable Symptom Burden and its Link to Modifiable Features of Work Context. J Am Med Dir Assoc . 2015;16(6):515–20. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.jamda.2015.02.007 Acesso em: 10 de Fevereiro de 2019

Grant M, Sun V, Fujinami R, Sidhu R, Otis-Green S, Juarez G, et al. Family Caregiver Burden, Skills Preparedness, and Quality of Life in Non-Small Cell Lung Cancer. Oncol Nurs Forum . 2013;40(4):337–46. Disponível em: http://onf.ons.org/onf/40/4/family-caregiver-burden-skills-preparedness-and-quality-life-non-small-cell-lung-cancer Acesso em: 10 de Fevereiro de 2019

Miranda da Silva M, Orineu Esteves L, Chagas Moreira M, Alexandre da Silva J, da Costa Machado S, Faria Campos J. Perfil de diagnósticos de enfermería en un hospital brasileño especializado en cuidados paliativos. Ciencia Y Enfermería . 2013;XIX(1):49–59. Disponível em: https://scielo.conicyt.cl/pdf/cienf/v19n1/art_05.pdf Acesso em: 10 de Fevereiro de 2019

Sousa FAEF. DOR: O QUINTO SINAL VITAL. Rev Latino-am Enferm 2002 . 2002;10:446–7. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692002000300020 Acesso em: 10 de Fevereiro de 2019




DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v12.8548 

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2020 Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Novas regras para submissão de artigos na RPCFO a partir de 01/07/2018. Clique aqui.

O atendimento telefônico da secretaria funciona de 06:00 as 09:00, de segunda a sexta feira.

 

        

Crossref Metadata User Badge
SCImago Institutions Rankings