Factors associated with gestational weight gain above recommended: systematic review / Fatores associados ao ganho de peso gestacional acima do recomendado: revisão sistemática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v15.11778

Palavras-chave:

Gravidez, Gestantes, Ganho de Peso na Gestação, Fatores de Risco

Resumo

Objetivo: estimar os fatores que estão relacionados ao ganho de peso gestacional acima do recomendado. Métodos: a busca foi realizada em maio de 2021 nas bases de dados: LILACS, PubMed e COCHRANE, com os descritores: “Pregnant women”; “Gestational weight gain”; “Pregnancy”; “Gestation”; “Risk Factors”; “Socioeconomic Factors”. O protocolo do estudo foi registrado na PROSPERO sob o nº CRD42021258655. A seleção dos artigos foi realizada com foco na pergunta norteadora “Quais fatores estão associados ao ganho de peso gestacional acima do recomendado?”.  Artigos selecionados foram analisados pelos sistemas “JBI Critical Appraisal Checklist” e Grading of Recommendations Assessment, Development and Evaluation. Resultados: foram selecionados 15 artigos. Os fatores mais prevalentes, foram: peso pré-gestacional, uso de tabaco, paridade e renda familiar. Conclusão: estimar esses fatores contribui para a obtenção de um melhor período gestacional, parto e período pós-parto.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriela Oliveira , Universidade Federal do Espírito Santo

Possui Graduação em Fonoaudiologia pela Universidade Federal do Espírito Santo (2014) Especialista em Neuroeducação pela Universidade Estácio (2015) e Fonoaudiologia Hospitalar pela Universidade Veiga de Almeida (2016). Professora Substituta no Curso de Fonoaudiologia - UFES nos anos de 2014 e 2018-2019. Mestre e Doutoranda em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Espírito Santo. (Texto informado pelo autor)

Fernanda Garcia Gabira, Universidade Federal do Espírito Santo

Possui graduação em Enfermagem e Obstetrícia pela Universidade Federal do Espírito Santo (2016). Mestre em Saúde Coletiva pelo Programa de Pós Graduação em Saúde Coletiva na Universidade Federal do Espírito Santo (2019). Doutoranda em Saúde Coletiva com ênfase em Epidemiologia também pela Universidade Federal do Espírito Santo. Especialista em Enfermagem em Ginelogia e Obstetrícia (2020). Desenvolve suas atividades no campo da saúde coletiva com foco em cenários epidemiológicos, epidemiologia social, determinantes em saúde e saúde da mulher com foco em obstetrícia.

Elizabete Regina Araújo de Oliveira, Universidade Federal do Espírito Santo

Possui graduação em Enfermagem pelo Instituto Adventista de Ensino (1976), mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1990), doutorado em Enfermagem pela Universidade de São Paulo (1998) e pos doutorado em epidemiologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (2012). Atualmente é Professora titular da Universidade Federal do Espírito Santo. Tem experiência na área de Enfermagem, atuando no ensino da Graduação, nos campos teórico e clínico. Elaborou projetos pedagógicos com modalidades de ensino diversificadas, para diversas faculdades. Atuou como coordenadora de curso em diferentes instituições inclusive na UFES. Acumula experiência de Coordenação de Curso e Chefe do Departamento em enfermagem do CCS da UFES. Avaliadora Institucional, modalidade EAD e de cursos do INEP. Avaliadora do sistema Arco Sur para acreditação do curso de Enfermagem nos países da América do Sul. Presidente da Comissão Permanente de Avaliação Docente do Centro de Cências da Saúde da UFES. É professora do Programa de Pós-graduação em Atenção à Saúde Coletiva da UFES, trabalhando na orientação e desenvolvimento de estudos nas áreas temáticas das Doenças crônicas não-transmissíveis (diabetes e hipertensão) e de Estilo e Qualidade de vida. É coordenadora do Grupo de Estudo e Pesquisa sobre Estilo e Qualidade de Vida da UFES. Pesquisadora do projeto ELSA-Estudo Longitudinal em Saúde do Adulto, atua como supervisora de desfecho do Espírito Santo. Coordenadora do Estudo Erica no Estado do Espírito Santo. Coordenadora do Estudo cardiovascular em Adventista-ADVENTO.

Referências

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. Pesquisa nacional de saúde 2019: atenção primária à saúde e informações antropométricas: Brasil / IBGE, Coordenação de Trabalho e Rendimento, [Ministério da Saúde], 2020 [acesso em 18 de junho de 2021]. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101758.pdf

Silva LO, Alexandre MR, Cavalcante ACM, Arruda SPM, Sampaio RMM. Adequate versus inadequate weight gain and socioeconomic factors of pregnant women followed up in primary care. Rev Bras Saúde Mater Infant. 2019; 19(1): 99-106 [acesso em 05 de maio de 2021]. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbsmi/a/9BVqdgCnGfGscLNSfd4zQ3B/?format=pdf&lang=pt

Magalhães EIS, Maia DS, Bonfim CFA, Netto MP, Lamounier JA, Rocha DS. Prevalência e fatores associados ao ganho de peso gestacional excessivo em unidades de saúde do sudoeste da Bahia. Rev Bras Epidemiol. 2015; 18(4): 858-69 [acesso em 05 de maio de 2021]. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbepid/a/zZGfkz8wLqWvPV9xgDtg5sn/?lang=pt

Padilha PC, Saunders C, Machado RCM, Silva CL, Bull A, Sally EOF, et al. Associação entre o estado nutricional pré-gestacional e a predição do risco de intercorrências gestacionais. Rev Bras Ginecol Obstet. 2007 Out; 29(10): 511-18 [acesso em 05 de julho de 2021]. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbgo/a/TdxHtdWGCTpdvxcbcqnZY6r/?format=pdf&lang=pt.

Ovalle A, Martínez MA, Fuentes A, Marques X, Vargas F, Vergara P, et al. Obesity, a risk factor for ascending bacterial infection during pregnancy. Rev Med Chil. 2016; 144(4): 476-82 [acesso em 07 de julho de 2021]. Disponível em: https://www.scielo.cl/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-98872016000400008&lng=en&nrm=iso&tlng=en.

Van Der Burg JW, Allred EM, Kuban K, O’shea TM, Dammann O, Leviton A. Maternal obesity and development of the preterm newborn at 2 years. Acta Paediatr. 2015 Set; 104(9): 900–03 [acesso em 24 de junho de 2021]. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4537690/.

Rasmussen KM, Yaktine AL, Institute of Medicine (US) and National Research Council (US) Committee to Reexamine IOM Pregnancy Weight Guidelines. Weight Gain During Pregnancy: Reexamining the Guidelines. Washington (DC): National Academies Press (US); 2009 [acesso em 24 de junho de 2021]. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK32813/.

National Institute for Health Research. PROSPERO: International prospective register of systematic reviews. [acesso em 28 abril 2021]. Disponível em: https://www.crd.york.ac.uk/prospero/.

Munn Z, Stern C, Aromatraris E, Lockwood C, Jordan Z. What kind of systematic review should conduct? A proposed typology and guidance for systematic reviewers in the medical and health sciences. BMC Med Res Methodol. 2018: 18(1): 5 [acesso em 17 abril 2021]. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5761190/.

The Joanna Briggs Institute. Checklist for Systematic Reviews and Research Syntheses. The Joanna Briggs Institute Critical Appraisal tools for use in JBI Systematic Reviews. 2017 [acesso em 26 de abril de 2021]. Disponível em: https://jbi.global/sites/default/files/2019-05/JBI_Critical_Appraisal-Checklist_for_Systematic_Reviews2017_0.pdf.

Diretrizes metodológicas: Sistema GRADE – Manual de graduação da qualidade da evidência e força de recomendação para tomada de decisão em saúde / Ministério da Saúde, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Ciência e Tecnologia. – Brasília: Ministério da Saúde, 2014 [acesso em 22 de abril de 2021]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/ct/PDF/diretriz_do_grade.pdf.

Guyatt G, Oxman AD, Akl Ea, Kunz R, Vist G, Brozek J, et al. GRADE guidelines:1. Introduction GRADE evidence profiles and summary of findings tables. J Clin Epidemiol 2011; 64: 383-94 [acesso em 18 de abril de 2021]. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/21195583/.

Page MJ, McKenzie JE, Bossuyt PM, Boutron I, Hoffmann TC, Mulrow CD, Shamseer L, et al. The PRISMA 2020 statement: an updated guideline for reporting systematic reviews. BMJ 2021; 372(71) [acesso em 18 de abril de 2021]. Disponível em: https://www.bmj.com/content/372/bmj.n71.

Yeo S, Crandell JL, Jones-Vessey K. Adequacy of Prenatal Care and Gestational Weight Gain. J Womens Health. 2016; 25(2): 117-23 [acesso em 18 de maio de 2021]. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4761831/.

Cheney K, Berkemeier S, Sim KA, Gordon A, Black K. Prevalence and predictors of early gestational weight gain associated with obesity risk in a diverse Australian antenatal population: a cross-sectional study. BMC Pregnancy Childbirth. 2017 Set; 17(1): 296 [acesso em 18 de maio de 2021]. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5590236/.

Dolin CD, Gross RS, Deierlein AL, Berube LT, Katzow M, Yaghoubian Y, et al. Predictors of Gestational Weight Gain in a Low-Income Hispanic Population: Sociodemographic Characteristics, Health Behaviors, and Psychosocial Stressors. Int J Environ Res Public Health. 2020; 17(1): 352 [acesso em 19 de maio de 2021]. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/demetra/article/view/36842/30833.

Manera F, Höfelmann DA. Excesso de peso em gestantes acompanhadas em unidades de saúde de Colombo, Paraná, Brasil. Demetra: Alimentação, Nutrição & Saúde. 2019 Set;14 [acesso em 23 de maio de 2021]. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/demetra/article/view/36842.

Paulino DSM, Pinho-Pompeu M, Raikov F, Freitas-Jesus JV, Machado HC, Surita FG. The Role of Health-related Behaviors in Gestational Weight Gain among Women with Overweight and Obesity: A Cross-sectional Analysis. Rev Bras Ginecol Obstet. 2020; 42(6): 316-324 [acesso em 06 de maio de 2021]. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbgo/a/JgrDCgMtHcjmV33jRYKBSCc/?lang=en

Lindberg S, Anderson C, Pillai P, Tandias A, Arndt B, Hanrahan L. Prevalence and Predictors of Unhealthy Weight Gain in Pregnancy. WMJ. 2016; 115(5): 233-37 [acesso em 20 de maio de 2021]. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5195875/.

Galin J, Abrams B, Leonard SA, Matthay EC, Goin DE, Ahern J. Living in Violent Neighbourhoods is Associated with Gestational Weight Gain Outside the Recommended Range. Paediatr Perinat Epidemiol. 2017 Jan; 31(1): 37-46 [acesso em 18 de maio de 2021]. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5195875/.

McDonald SD, Yu ZM, Blyderveen SV, Schmidt L, Sword W, Vanstone M, et al. Prediction of excess pregnancy weight gain using psychological, physical, and social predictors: A validated model in a prospective cohort study. PLoS One. 2020; 15(6) [acesso em 18 de maio de 2021]. Disponível em: https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0233774.

Alba JJF, Páez CM, Sánchez ÁV, Pazos ES, Macías MCG, Negro ES et al . Sobrepeso y obesidad como factores de riesgo de los estados hipertensivos del embarazo: estudio de cohortes retrospectivo. Nutr. Hosp. 2018 Ago; 35(4): 874-880 [acesso em 18 de maio de 2021]. Disponível em: https://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0212-16112018000800018.

Teles, LFS. Relação entre ganho de peso gestacional e composição corporal do concepto. São Paulo. Tese [Nutrição em Saúde Pública]. Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo; 2021 [acesso em 18 de setembro de 2021]. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6138/tde-05042021-161019/publico/TelesLFS_DR_O.pdf

Poston L, Caleyachetty R, Cnattingius S, Corvalán C, Uauy R, Herring S, et al. Preconceptional and maternal obesity: epidemiology and health consequeces. The Lancet Diabetes & Endocrinology. 2016; 4(12): 1025-1036 [acesso em 24 de setembro de 2021]. Disponível em: https://www.thelancet.com/journals/landia/article/PIIS2213-8587(16)30217-0/fulltext

Gonçalves CV, Mendoza-Sassi RA, Cesar JA, Castro NB, Bortolomedi AP. Índice de massa corporal e ganho de peso gestacional como fatores preditores de complicações e do desfecho da gravidez. Rev Bras Ginecol Obstet. 2012 Jul; 34(7): 304-9 [acesso em 18 de outubro de 2021]. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbgo/a/LhxQVfcrvk8FBGz8JkYVDqF/?format=pdf&lang=pt.

Ferreira VA, Magalhães R. Obesidade entre os pobres no Brasil: a vulnerabilidade feminina. Ciênc. Saúde Coletiva. 2011; 16(4): 2279-87 [acesso em 08 de outubro de 2021]. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csc/a/8dYt5SQKpNBF4JvpNSL5sZQ/?format=pdf&lang=pt.

Chin JR, Krause KM, Østbye T, Chowdhury N, Lovelady CA, Swamy GK. Gestational weight gain in consecutive pregnancies. Am J Obstet Gynecol. 2010 Set; 203(3): 279 [acesso em 05 de outubro de 2021]. Disponível em: https://www.ajog.org/article/S0002-9378(09)01526-9/fulltext.

Hartley E, McPhie S, Skouteris H, Fuller-Tyszkiewicz M, Hill B. Psychosocial risk factors for excessive gestational weight gain: A systematic review. Women Birth. 2015 Dez; 28(4): 99-109 [acesso em 18 de 27 de setembro de 2021]. Disponível em: https://www.womenandbirth.org/article/S1871-5192(15)00047-5/fulltext.

Nast M, Oliveira A, Rauber F, Vitolo MR. Ganho de peso excessivo na gestação é fator de risco para o excesso de peso em mulheres. Rev Bras Ginecol Obstet. 2013 Dez; 35(12): 536-40 [acesso em 02 de agosto de 2021]. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbgo/a/JSyhK3ytGg59HkFnMYg7yKH/?format=pdf&lang=pt.

Gaillard R, Durmuş B, Hofman A, Mackenbach JP, Steegers EAP, Jaddoe VWV. Risk factors and outcomes of maternal obesity and excessive weight gain during pregnancy. 2013 Mai; 21(5): 1046-1055 [acesso em 09 de outubro de 2021]. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/oby.20088.

Monthé-Drèze C, Rifas-Shiman SL, Gold DR, Oken E, Sem S. Maternal Obesity and Offspring Cognition: The Role of Inflammation. Pediatr Res. 2019 May; 85(6): 799–806 [acesso em 30 de setembro de 2021]. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6494697/.

Eriksson JG, Sandboge S, Salonen MK, Kajantie E, Osmond C. Long-term consequences of maternal overweight in pregnancy on offspring later health: Findings from the Helsinki Birth Cohort Study. Annals of Medicine. 46:6: 434-438 [acesso em 28 de outubro de 2021]. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.3109/07853890.2014.919728.

Como Citar

1.
oliveira G, Garcia Gabira F, Araújo de Oliveira ER. Factors associated with gestational weight gain above recommended: systematic review / Fatores associados ao ganho de peso gestacional acima do recomendado: revisão sistemática. Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online) [Internet]. 30º de junho de 2023 [citado 20º de maio de 2024];15:e-11778. Disponível em: https://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/11778

Edição

Seção

Revisão Sistemática de Literatura

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Plum Analytics