Nursing problems and interventions identified in the nursing consult for people living with HIV / Problemas e intervenções de enfermagem identificados na consulta de enfermagem a pessoas que vivem com HIV

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v15.12074

Palavras-chave:

Assistência de Enfermagem, HIV, Humanização da Assistência, Processo de Enfermagem

Resumo

Objetivo: identificar os problemas e as respectivas intervenções registrados pelos profissionais de enfermagem no primeiro atendimento de pessoas que vivem com HIV em um Serviço de Atendimento Especializado de um Centro Municipal de Saúde. Método: trata-se de um estudo descritivo, quantitativo, retrospectivo e documental. Em um universo de 300 pacientes admitidos em 2021, foram incluídos 110 prontuários de ambos os sexos e adultos. Resultados: em 88,5% das consultas, os enfermeiros registraram problemas de natureza biológica/física e 91,6% das intervenções foram solicitações de exames laboratoriais. Em 47,3% não havia conexão entre o problema de enfermagem e a intervenção. Conclusão: os principais problemas e as intervenções identificadas durante a consulta de enfermagem estão relacionados com os aspectos físicos e biológicos das pessoas que vivem com HIV, demonstrando que o cuidado de enfermagem ainda está centrado em um paradigma biomédico e que urge ser superado.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vivian Sarah Fernandes Vianna Santana, Rio de Janeiro State University

Graduanda em Enfermagem, interna de enfermagem do Hospital Universitário Pedro Ernesto.

Felipe Kaezer dos Santos, Rio de Janeiro State University

Enfermeiro, Doutor em Enfermagem. Professor Adjunto do Departamento de Fundamentos de Enfermagem da Faculdade de Enfermagem da UERJ.  

Mercedes Neto, Rio de Janeiro State University

Enfermeira, Doutora em Enfermagem e Biociências. Professora Associada do Departamento de Enfermagem em Saúde Pública da Faculdade de Enfermagem da UERJ e Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UERJ (Gestão 2022-2025). 

Frances Valéria Costa e Silva, Rio de Janeiro State University

Enfermeira, Doutora em Saúde Coletiva. Professora da Faculdade de Enfermagem da UERJ.

Alba Lucia Castelo Branco, Rio de Janeiro State University

Enfermeira, Doutora em Enfermagem. Professora Associada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. 

Referências

Programa Conjunto das Nações Unidas para HIV/aids (UNAIDS) [Internet]. Sobre o HIV e a AIDS; 2022 [citado 1 mar 2022]. Disponível em: https://unaids.org.br/.

Brasil. Ministério da Saúde. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para o Manejo da Infecção pelo HIV em Adultos [Internet]. Brasília (DF); 2018 [citado 1 mar 2022]. Disponível em: http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2013/protocolo-clinico-e-diretrizes-terapeuticas-para-manejo-da-infeccao-pelo-hiv-em-adultos.

Rocha GSA, Angelim RCM, Andrade ARL, Aquino JM, Abrão FMS, Costa AM. Cuidados de enfermagem aos indivíduos soropositivos: reflexão à luz da fenomenologia. Rev Min Enferm. [Internet]. 2015 [citado 2 mar 2022];19(2):258-61. Disponível em: https://cdn.publisher.gn1.link/reme.org.br/pdf/v19n2a20.pdf.

Caliari JS, Teles SA, Reis RK. Fatores relacionados com a estigmatização percebida de pessoas vivendo com HIV. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2017 [citado 2 mar 2022];51:e03248. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1980-220X2016046703248.

Maia CLM. A puericultura nas unidades de saúde da família de um município do recôncavo da Bahia: concepções e práticas da (o) enfermeira (o) [Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem)]. Governador Mangabeira: Faculdade Maria Milza; 2018. 55 p.

Conselho Federal de Enfermagem (Brasil). Resolução COFEN nº 358, de 15 de outubro de 2009. Ed. Brasília: COFEN; 2009. Disponível em:

http://www.cofen.gov.br/resoluo-cofen-3582009_4384.html.

Tannure, MC, Pinheiro, AM. SAE - Sistematização da Assistência de Enfermagem: Guia Prático. 3a ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2019. 340 p.

Cardoso RB, Caldas CP. A importância da ciência normal para a consolidação do processo de enfermagem. R Pesq Cuid Fundam [Internet]. 2022 [citado 22 jul 2022];14:e10796. Disponível em: https://doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v14.10796.

Pontes AC, Leitão IMTA, Ramos IC. Comunicação terapêutica em Enfermagem: instrumento essencial do cuidado. Rev Bras Enferm [Internet]. 2008 [citado 10 abr 2022];61(3):312-8. Disponível em: https://www.scielo.br/j/reben/a/pfJgqD8hM7CNH6XLtjMk8Yh/?lang=pt.

Ribeiro EDS, Cavalcante LPA, Durans KCN, Leite AMC, Miranda AF, Barbosa EMR, et al. Diagnósticos e intervenções de Enfermagem acerca da qualidade de vida da pessoa que vive com HIV: revisão integrativa. Research, Society and Development [Internet]. 2021 [citado 16 abr 2022];10(10):e298101018935. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/18935.

Lima MCL, Pinho CM, Dourado CARO, Silva MAS, Andrade MS. Aspectos diagnósticos e capacitações em serviço na descentralização do atendimento às pessoas vivendo com HIV. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2021 [citado 28 jul 2022];55:e20210065. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1980-220X-REEUSP-2021-0065.

Souza RM, Santos AAP, Carvalho AMAL, Lima VVRSS. Viver com HIV/aids: impactos do diagnóstico para usuários atendidos em um serviço de referência. Rev Fund Care Online [Internet]. 2021 [citado 27 jul 2022];13:1020-5. Disponível em: https://doi.org/0.9789/2175-5361.rpcfo.v13.9847.

Lobo ALSF, Santos AAP, Pinto LMTR, Rodrigues STC, Barros LJD, Lima MGT. Representações sociais de mulheres frente a descoberta do diagnóstico do HIV. Rev Fund Care Online [Internet]. 2018 [citado 28 jul 2022];10(2):334-42. Disponível em: https://doi.org/10.9789/2175-5361.2018.v10i2.334-342.

Colaço AD, Meirelles BHS, Heidemann ITSB, Villarinho MV. O cuidado à pessoa que vive com HIV/AIDS na atenção primária à saúde. Texto Contexto Enferm [Internet]. 2019 [citado 28 jul 2022]; 28:e20170339. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1980-265X-TCE-2017-0339.

Verdi MIM, Da Ros MA, Cutolo LRA, Souza TT. UNASUS/Universidade Federal de Santa Catarina. Saúde e Sociedade. Modelos Conceituais em Saúde [Internet]. Santa Catarina; 2021 [citado 06 mar 2022]. Disponível em: https://unasus2.moodle.ufsc.br/pluginfile.php/33307/mod_resource/content/1/Unidad e%201/top2_1.html.

Macêdo SM, Sena MCS, Miranda KC. Consulta de enfermagem no ambulatório de HIV/AIDS: a percepção dos usuários. Rev Gaúcha Enferm [Internet]. 2012 [citado 5 abr 2022];33(3):52-7. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rgenf/a/yVq9J7pSTrVSDhXD77S8prb/?format=pdf&lang=pt.

Macêdo SM, Sena MCS, Miranda KC.Consulta de enfermagem ao paciente com HIV: perspectivas e desafios sob a ótica de enfermeiros. Rev Bras Enferm [Internet]. 2013 [citado 3 mar 2022];66(2):196-201. Disponível em: https://www.scielo.br/j/reben/a/pbMw3FbFNNfJPW6rgcnwnWL/?format=pdf&lang=pt.

Caetano JA, Pagliuca LMF. Autocuidado e o portador do HIV/aids: sistematização da assistência de enfermagem. Revista Latino-Americana de Enfermagem [Internet]. 2006 [citado 6 mar 2022];14(3):336-45. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rlae/a/T9unasusNLWz6Tvr5TKF9s4JV4zqt/?format=pdf&lang=pt.

Brasil. Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico HIV/AIDS 2021 [Internet]. Brasília (DF); 2021 [citado 30 jul 2022]. Disponível em: http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2021/boletim-epidemiologico-hivaids-2021.

Knauth DR, Hentges B, Macedo JL, Pilecco FB, Teixeira LB, Leal AF. O diagnóstico do HIV/aids em homens heterossexuais: a surpresa permanece mesmo após mais de 30 anos de epidemia. Cadernos de Saúde Pública [Internet]. 2020 [citado 31 jul 2022];36(6):e00170118. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0102-311X00170118.

Maia C, Guilhem D, Freitas D.Vulnerabilidade ao HIV/Aids de pessoas heterossexuais casadas ou em união estável. Rev Saúde Pública [Internet]. 2007 [citado 2022 ago 2];42(2): 42-48. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rsp/a/pJfzh9MnXMtBmwjgp44LnSP/?format=pdf&lang=pt.

Oliveira DRC, Enders BC, Vieira CENK, Mariz LS. Assessment of nursing consultations for tuberculosis patients at primary health care. Rev Eletrônica Enferm [Internet]. 2016 [cited 1 aug 2022];18:e1153. Available from: https://doi.org/10.5216/ree.v18.32593.

Júnior JNBS, Guedes HCS, Januário DC, Silva ACO, Palha PF, Nogueira MF, et al . Completude insatisfatória dos registros de enfermeiros nos prontuários dos usuários com tuberculose. Rev Bras Enferm [Internet]. [citado 3 ago 2022];75(3):e20210316. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2021-0316.

Barreto JJS, Coelho MP, Lacerda LCX, Fiorin BH, Mocelin, HJS, Freitas PSS. Registros de Enfermagem e os desafios de sua execução na prática assistencial. REME – Rev Min Enferm [Internet]. 2019 [citado 3 ago 2022];23:e-1234. Disponível em: https://doi.org/10.5935/1415-2762.20190082.

Foschiera F; VIERA CS. O diagnóstico de enfermagem no contexto das ações de enfermagem: percepção dos enfermeiros docentes e assistenciais. Revista Eletrônica de Enfermagem [Internet]. 2004 [citado 2 ago 2022];6(2):189-98. Disponível em: http://www.fen.ufg.br.

Publicado

2023-06-08 — Atualizado em 2023-06-30

Versões

Como Citar

1.
Fernandes Vianna Santana VS, Kaezer dos Santos F, Neto M, Costa e Silva FV, Castelo Branco AL. Nursing problems and interventions identified in the nursing consult for people living with HIV / Problemas e intervenções de enfermagem identificados na consulta de enfermagem a pessoas que vivem com HIV. Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online) [Internet]. 30º de junho de 2023 [citado 15º de julho de 2024];15:e-12074. Disponível em: https://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/12074

Edição

Seção

Artigo Original

Plum Analytics