Agencies in the men body: a nursing study about care / Agenciamentos no corpo do homem: um estudo de enfermagem sobre cuidado

Cleiry Simone Moreira da Silva, Paulo Sérgio da Silva, Nébia Maria Almeida de Figueiredo

Resumo


Objetivos: Identificar como os homens e com quem eles aprenderam o cuidado com o corpo. Método: O método assumido nesta investigação foi o cartográfico-qualitativo. O contexto escolhido foi uma escola estadual e uma instituição superior de ensino localizado no município de Boa Vista onde estão inseridos homens adolescentes e adultos. A estratégia para produção dos dados envolveu encontros coletivos com 30 homens, denominados de assembleias, onde ocorreu a indução de discussões coletivas e modelagens sobre corpo e cuidado. Resultados: Foram produzidas 282 unidades de registros. Destacamos como principais cuidados: tomar banho, escovação de dentes, lavagem das genitálias, prática de exercícios físicos, corte de cabelos e unhas. Sobre o aprendizado das ações de cuidar os homens sinalizaram as mães, pais, avós, escola e por fim sozinhos. Conclusão: Os homens sofreram variados agenciamentos e indicam temas para o cuidado de enfermagem que são de ordem filosófico-existencial, filosófico-clínico e filosófico-espacial.


Palavras-chave


Saúde do homem, Corpo humano, Cuidados de enfermagem.

Texto completo:

PDF-EN PDF-PT

Referências


- Deleuze G, Guattari F. Mil Platôs: Capitalismo e esquizofrenia – volume II. Tradução de Ana Lúcia de Oliveira e Lúcia Cláuida Leão. Rio de Janeiro: editora 34; 1995.

- Ribeiro CR, Gomes R, Moreira MCN. Encontros e desencontros entre a saúde do homem, a promoção da paternidade participativa e a saúde sexual e reprodutiva na atenção básica. Physis Revista de Saúde Coletiva [periódico da internet] 2017 [acesso em 2018 fev 10];27(1)[aproximadamente 19 p.]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/physis/v27n1/0103-7331-physis-27-01-00041.pdf

- Brasil. Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem: princípios e diretrizes. Brasília: Ministério da Saúde; 2008.

- Passos E, Kastrup V, Escóssia L. Pistas do método da cartografia: pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. 1ª ed. Porto Alegre: Editora Sulina; 2009.

- Minayo MCS. Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Ciência e Saúde Coletiva [periódico da internet] 2012 [acesso em 2018 fev 10];17(3) [aproximadamente 6 p.]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v17n3/en_v17n3a07.pdf

- Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 9ª ed. São Paulo: Hucitec; 2006.

- Liberman F, Lima EMFA. Um corpo de cartógrafo. Interface Comunicação Saúde Educação. [periódico da internet] 2015 [acesso em 2018 fev 10];19(52) [aproximadamente 10 p.]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/icse/v19n52/1807-5762-icse-19-52-0183.pdf

- Kastrup V. O funcionamento da atenção no trabalho do cartógrafo. Revista Psicologia e Sociedade. [periódico da internet] 2007 [acesso em 2018 fev 10];19(1) [aproximadamente 7 p.]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/psoc/v19n1/a03v19n1.pdf

- Bardin L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70; 2011.

- Sauvagnargues A. Deleuze, cartografias do estilo: assignificante, intensivo, impessoal. Artefilosofia. [periódico da internet] 2013 [acesso em 2018 fev 10];(9): [aproximadamente 15 p.]. Disponível em: http://www.periodicos.ufop.br/pp/index.php/raf/article/viewFile/631/587

- Perissé AP. O homem hipermoderno em busca do tempo e do prazer, ambos perdidos. ARTEFACTUM. [periódico da internet] 2013 [acesso em 2018 fev 10];7(1): [aproximadamente 19 p.]. Disponível em: http://artefactum.rafrom.com.br/index.php/artefactum/article/view/119/210

- Nightingale F. Notas sobre enfermagem: o que é e o que não é. Tradução: Amália Correa de Carvalho. São Paulo: Cortez/Ribeirão Preto: ABEn-CEPEn; 1989.

- Carvalho V. Sobre construtos epistemológicos nas ciências: uma contribuição para a enfermagem. Rev Latino-Am Enfermagem. [periódico da internet] 2003 [acesso em 2018 fev 10];11(4): [aproximadamente 8 p.]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v11n4/v11n4a03.pdf

- Guatarri F. As três ecologias. Tradução de Maria Cristina Bittencourt. 21ª ed. Campinas: Papirus; 2012.

- Boff L. Sustentabilidade: o que é – e o que não é. Petrópolis: editora Vozes; 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v12.7193 

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2020 Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Novas regras para submissão de artigos na RPCFO a partir de 01/07/2018. Clique aqui.

O atendimento telefônico da secretaria funciona de 06:00 as 09:00, de segunda a sexta feira.

 

        

Crossref Metadata User Badge

SCImago Institutions Rankings