The use of the hammock for premature positioning in neonatal ICU: analysis of electronic reports / Uso da rede para posicionamento do prematuro na UTI neonatal: análise de notícias eletrônicas

Autores

  • Paloma dos Santos Leonel Escola de Enfermagem Alfredo Pinto da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO
  • Laura Johanson da Silva Escola de Enfermagem Alfredo Pinto da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO
  • Fernando Rocha Porto Escola de Enfermagem Alfredo Pinto da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO
  • Inês Maria Meneses dos Santos Escola de Enfermagem Alfredo Pinto da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO
  • Eliane Cristina Vieira Adegas Maternidade Escola da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Tatiana de Oliveira Gomes Instituto Fernandes Figueira da Fundação Oswaldo Cruz

DOI:

https://doi.org/10.9789/2175-5361.2018.v10i1.106-112

Palavras-chave:

Enfermagem Neonatal, Prematuro, Posicionamento do paciente, Imprensa

Resumo

Objetivo: Analisar os argumentos contidos nas notícias veiculadas na mídia eletrônica sobre o uso da rede em prematuros no ambiente da UTI Neonatal. Método: Estudo qualitativo, exploratório, do tipo documental. Foram analisadas seis notícias eletrônicas, buscando informações que descrevessem a técnica e os resultados do uso da rede e o tipo de argumentação utilizado. Resultados: Ganho de peso, melhor desenvolvimento motor e sensorial, redução do estresse foram os principais benefícios apontados. Argumentos mais frequentes foram de competência linguística, de autoridade, baseado em provas concretas. Conclusão: As notícias mostram uma visão favorável sobre o uso da rede, e os benefícios apontados encontram ressonância nos estudos já realizados, entretanto há necessidade de realizar estudos que gerem evidências para esta prática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paloma dos Santos Leonel, Escola de Enfermagem Alfredo Pinto da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO

Acadêmica de Enfermagem da Escola de Enfermagem Alfredo Pinto, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Laura Johanson da Silva, Escola de Enfermagem Alfredo Pinto da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO

Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professora do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil, da Escola de Enfermagem Alfredo Pinto, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Membro do Núcleo de Pesquisa, Experimentação e Estudos em Enfermagem na Área da Mulher e da Criança (NuPEEMC)

Fernando Rocha Porto, Escola de Enfermagem Alfredo Pinto da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO

Bacharel em Enfermagem e História. Doutor em Enfermagem com pós-doutoramento pela USP. Coordenador do Programa de Pós-Graduação Mestrado - Enfermagem (PPGENF)/ UNIRIO. Professor da Escola de Enfermagem Alfredo Pinto, PPGENF, PGENFBIO da UNIRIO. Bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ). Presidente da Academia Brasileira em História da Enfermagem (ABRADHENF).

Inês Maria Meneses dos Santos, Escola de Enfermagem Alfredo Pinto da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO

Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professor Associado do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil, da Escola de Enfermagem Alfredo Pinto, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO).

Eliane Cristina Vieira Adegas, Maternidade Escola da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Enfermeira da Maternidade Escola da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Mestranda em Enfermagem da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Tatiana de Oliveira Gomes, Instituto Fernandes Figueira da Fundação Oswaldo Cruz

6Tecnologista Junior, no cargo de Enfermeira Neonatal, no Instituto Fernandes Figueira / Fundação Oswaldo Cruz (IFF/FIOCRUZ). Enfermeira mestranda pelo Programa de Pós-Graduação (PPGENF), da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Membro do grupo de pesquisa LACUIDEN e LAPHE.

Publicado

2018-01-09

Como Citar

1.
Leonel P dos S, da Silva LJ, Porto FR, dos Santos IMM, Adegas ECV, Gomes T de O. The use of the hammock for premature positioning in neonatal ICU: analysis of electronic reports / Uso da rede para posicionamento do prematuro na UTI neonatal: análise de notícias eletrônicas. Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online) [Internet]. 9º de janeiro de 2018 [citado 17º de abril de 2024];10(1):106-12. Disponível em: https://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/5988

Edição

Seção

Artigo Original

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Plum Analytics